Era uma vez um companheiro que teve de ficar pelo caminho. Andou muitos kms comigo, fomos inseparáveis e, por vezes, teve de cruzar céus para encontros com outros amigos lá longe e dizer-lhes olá. Mas chegou a sua vez de encostar às boxes. Encosta mas não me diz adeus. Continuaremos juntos até ao dia que, quem sabe, vá para um museu ou eu coloque na mão a fazer chamadas para recordar ás pessoas os telemóveis do séc. XX.

 

Jul,03 014.jpg

 

Ei-los na transmissão de comando 

 

À esquerda o velho entrado na reforma, à direita o jovem pronto para o combate. Eu sei que não tem nada a ver com o meu "bit galáctico" e que o tempo passado e o tempo futuro estão sempre de mãos dadas. Mas a verdade é que entre o velho e o novo, sinto um sentimento muito especial pelo velho.

Eu sei que os nossos gostos são esquisitos e muitas vezes completamente avessos uns dos outros. Por exemplo, o meu telemóvel velhinho continua imbatível na sua forma estética, para mim o mais bem enjorcado telelé do nosso mercado. Mas acabou e como tudo acaba, ele também teve o seu fim. Devido a quedas sofridas no nosso caminhar, ele começou a dilacerar-se e, por isso, algumas vezes me deixou a falar só!

Assim, resolvi dar-lhe uma vida de sossego e chamar à liça um dos seus irmãos mais jovens, cheio de pujança e com força de vontade para mostrar o que vale. Para tal, resolvi aproveitar a promoção da TMN, jovem filhota da minha menina que, em conjunto com a Nokia, entenderam que todos nós precisamos de um telelé galáctico e este jovem pode fazer bem esse papel.

 

Por isso, para quem tem possibilidades e possa aproveitar essa promoção até 15 de Julho, segundo julgo, acho que vale a pena. Pague um e leve dois, é já um hábito na caminhada dos portugueses em alguns produtos de mercearia e agora chegou a vez nos telelés. Mas se o meu plano dos noventa não falhar, ainda, daqui por muitos anos, me olharão a falar pelo meu velhinho companheiro de caminhada. Porque não?!

Sagres, a beleza dos mares que enfeita o rio Tejo para alegrar o Ventor, nas suas caminhadas

publicado por Ventor às 19:53