Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

caminhar com o Ventor

Pelos Trilhos da Memória

Pelos Trilhos da Memória

caminhar com o Ventor

Pangea

Pangea_animationDP.gif


Caminhem com o Ventor pelos Trilhos da Memória, nos trilhos da sua Grande Caminhada




Como sabem, o Ventor saiu das trevas para caminhar entre as estrelas.
Ele continua a sonhar, caminhando, que as estrelas ainda brilham no céu, que o nosso amigo Apolo ainda nos dá luz e que o nosso mundo continuará a ser belo se os homens tentarem ajudar..



Aqui, no Cantinho do Ventor, vamos sonhando ...



... juntamente com a Wikipédia



Aqui, estão abertas todas as janelas do Cantinho do Ventor, vamos sonhando e espreitando por elas



Os Blogs do Quico

A Arrelia do Quico

Os Amigos do Quico

O Fotoblog do Quico

Ventor em África

O Ventor e o Passado

Caminhar com os Sonhos

Quico

Blogs do Ventor

Adrão e o Ventor

Os Trilhos da Memória

Flores da Vida

Planeta Azul

Páginas Brancas

Rádio Ventor

Montanhas Lindas

Fotoblog do Ventor

Fotoblog de Flores

Blogs do Pilantras

Pilantras - o Ticas

Pilantras nos Trilhos do Ventor

Pilantras nos Trilhos do Quico

Fotoblog do Pilantras

Pilantras


Nestas janelas guardadas pela coruja das neves, a amiga do Ventor no Zoo de Lisboa, podemos espreitar as minhas fotos no Shutterfly ou, então, regressar à Grande Caminhada do Ventor


A Coruja das Neves
Ela abre-vos as janelas do Shutterfly

Sites de Fotos no Shutterfly


A G. Caminhada do Ventor

Adrão - a Natureza

Picos da Europa - a Natureza

Ventor e os Amigos do Quico

Caminhadas da Gi

Caminhadas de Sonhos


No Shutterfly podemos observar algumas das caminhadas fotográficas do Ventor. Se pedirem a coruja abre-vos as janelas.

Venham com o Pilantras, às músicas do Ventor

na sua Rádio Ventor


11
Mar08

Uma manhã no Tejo

Ventor

"Amaina isso ...

... que vem aí o Ventor!

 

Vejam fotos aqui

 

Foi assim que Apolo falou para Neptuno e Neptuno amainou!

 

O Tejo parecia um espelho de águas lisas e as Tágides, as minhas amigas Tágides, alegres com a minha chegada, cavalgam nas gaivotas e outras penudas como esta.

 

 

 

Esta menina espera uma Tâgide para partirem juntas!

 

Passaram a manhã a dar-me as boas-vindas, uma após outra e outra, e outra, ...

 

 

A minha tâgide vem aí, diz-me esta menina

 

Conversei com o Leonardo ... o meu amigo Leonardo ... o da Vinci!

 

Ele estava à porta do Museu dos Combatentes e pediu-me para entrar, mas eu necessitava de tempo. Tempo sem controlo! Tempo para conversarmos, sobre tudo, e para trazer a chave de Morse!

Ficou um pouco chateado quando eu lhe disse que inventou muita coisa, mas esqueceu-se daquela coisa maravilhosa que foi a chave de Morse!

 

 

Leonardo olha-me como se fosse o único ... mas ...

 

Ficou danado comigo quando lhe disse que não queria saber da bicicleta, do tanque de guerra, de ... gosto mais de cavalos!

 

Disse-me logo que o Ulisses foi seu predecessor, quando invetou o cavalo de madeira que levous os troianos à desgraça. Disse-me: "e foi só com um, olha se fosse com centenas ou com milhares"!

Voltarei para conversarmos com mais tempo. As conversas com o Leonardo valem sempre a pena! Hoje, não dava, dediquei o tempo a esta bela piscina natural - o Tejo.

 

 

Olhei os meus amigos de longe, nem me certifiquei se era a PA que velava por eles!

 

Para onde quer que olhe só vejo Tágides de braços no ar acenando-me!. Só vejo cabelos dourados e sorrisos: "mas todas elas dizem-me que têm saudades dos tempos em que os golfinhos entravam no Tejo e elas cavalgavam nos seus dorsos"!

 

 

Às vezes, elas vão na proa dos barcos a orientar os marinheiros

 

As Valquírias, de Odin, cavalgavam em belos alasões ... mas essas eram guerreiras. As Tâgides cavalgavam montadas nos dorsos dos golfinhos ao encontro do Ventor e da paz. Como vestimenta usavam a luz da minha amiga Diana e, sobre as orelhas, colocavam os brincos de princesas que ainda hoje por lá há. Mas o Camões, o nosso Camões, nunca as viu assim! 

 

 

As flores preferidas das princesas do Tejo - as Tâgides

 

Quantas vezes se penduram no chapéu do Infante e ficam sobre a caravela esperando que ele a deita à água!

 

 

A Caravela da Esperança está de esperança perdida!

 

 

Quantas vezes as Tâgides brincam em redor da Torre de Belém, escondendo-se do nevoeiro e cantando laudas ao Ventor!

Sagres, a beleza dos mares que enfeita o rio Tejo para alegrar o Ventor, nas suas caminhadas

3 comentários

Comentar post

O Quico e o Ventor

luis.jpg

Luiz Franqueira e o Quico

O Ventor nos tempos das grandes caminhadas gélidas, a luta contra o frio, era a maior das prioridades

VergineTricherusa.jpg

A Virgem Maria caminha entre nós

800px-Notre_Damme_internal_windown_rose.jpg

Um vitral na Catedral de Notre Dame

Tombstone_Holy_Sepulchre_reliquary_Louvre_MR348.jp

A Sepultura Sagrada

1280px-Jerycho2.jpg

Um Monumento em Jericó

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.