... mais castanhas, mais água-pé.

  

Tenho andado para vos falar muito a sério de S. Martinho e das caminhadas que demos juntos, entre castanheiros e entre barris de água-pé, mas não me tem sido possível, por falta de tempo e não só.

Mas venho aqui para vos dizer que já passou mais um S. Martinho. Este de 2008! Vamos ficar à espera do S. Martinho de 2009 e sempre com esperança.

 

 

Esperança de um bom vinho

 

Desta vez, não consegui ver as castanhas cair dos castanheiros vergastados pelo vento, não consegui, ainda, ver os castanheiros, no seu tom outonal, mas consegui, pelo menos, comprar castanhas, e arranjar água-pé. Comprei castanhas no Continente da Amadora a 4,99€ um pequeno saquinho com cerca de um quilo e foi o meu amigo Checa que me arranjou a água-pé e me ofereceu mai um saco com belas castanhas que lhe tinham trazido do Norte. Para conseguir isso, tive de me deslocar a Mafra, a terra do grande Convento e só eu sei quanto me custou.

 

Mas pelas castanhas e pela água-pé, temos de fazer o que nos é possível, para não deixarmos acabar a festa. Enquanto houver festa haverá esperança de levarmos em frente a nossa caminhada.

 

Claro que eu poderia arranjar, penso, a água-pé na nossa belíssima amiga, a D. Rita, mas a do nosso amigo Checa, permitia-me, mais um encontro, nas belas terras saloias de Mafra. E, apesar do sacrifício, valeu a pena. Vale sempre a pena!

 

Obrigado, companheiro!

 

 

Castanhas para todos

 

Como não consegui ver as castanhas cair das alturas, nem ver os castanheiros dourados, não escrevi um texto com o título: "Castanhas para Todos"!

Mas, todos sabem que o meu grande voto foi mais uma vez que todos tenham tido castanhas. Muitas castanhas!

 

Hoje vi na TV, na festa de Penafiel, a Dança dos Pedreiros, o repórter da Praça da Alegria, o Helder, perguntar a um puto se já tinha comido castanhas e este responder : "não"! Se estivesse lá, compraria uma dúzia de castanhas à D. Alice, aquela vendedora de castanhas assadas, para oferecer ao miúdo. Eu sei, eu sei, "quantos miúdos, em terras de castanhas, terão passado o S. Martinho sem as comer"?

 

 

Castanhas e água-pé para todos

 

 

Por isso, o meu voto continua a ser de "Castanhas para Todos"!

Sagres, a beleza dos mares que enfeita o rio Tejo para alegrar o Ventor, nas suas caminhadas

sinto-me: de capa rota, como S. Martinho
música: Pata Pata, de Miriam Makeba
publicado por Ventor às 22:48