Hoje deu-me para fazer uma caminhada especial. Caminhar por Carnide!

Foi uma caminhada de cerca de duas horas, entre flores, está claro, entre "amigos" e entre quase cubos de cimento.

 

Normalmente só passo de carro por Carnide e também, normalmente, só ouço falar em Carnide, por ocasião das festas populares, quando Carnide e a sua marcha fazem a sua caminhada para a tal compita. E, verdade se diga, Carnide marca, todos os anos, uma boa presença.

 

 

A Igreja da Luz, que me pareceu muito linda por dentro

 

Hoje, não! Hoje teria de ser mesmo. Tal como noutros tempos, meti sapatos no asfalto e no paparelepípedo e lá fui eu fazer uma espécie de Revis por Carnide. Falar de Carnide, sou obrigado a falar da Luz, a falar do Colombo, a falar do ninho da nossa amiga, a falar da Senhora da Luz, do Largo da Luz, da feira da Luz, do Colégio Militar, da velha "Academia" dos antigos TLP's, ... Enfim, de tanta coisa!

 

Mas não. Não vou falar de nada. Dou-vos apenas um cheirinho fotográfico daquele belo local a que chamamos Carnide.

 

 

Estádio Da Luz - O "ninho" que todos conhecem

 

Claro que vou falar da Igreja da Luz. Pela primeira vez na minha vida entrei dentro da bela casa da Senhora da Luz. Ainda tive esperança de tirar umas fotos lá dentro, sem flash, mas cheguei na hora da missa e não deu. Terá de ficar para outra ocasião. Haveriam outras fotos que gostaria de tirar mas não tirei pois só apanhava gente pela frente. Mesmo assim, tirei algumas 290 fotos. Deixo-vos, mais em cima, umas quantas.

 

 

O Colombo com a sua primeira mini-torre, visto do lado de Carnide

 

As minhas caminhadas são umas caminhadas tristes. Eu gosto de caminhar nos matos floridos, no meio dos meus "amigos" que me presenteiam com belas sinfonias, mas não tem dado. Hoje fui buscar pão à Padeirinha da Serra e vi de soslaio os tojos amarelos e o apelo da Natureza a desafiar-me para caminhar junto dela. Mas não deu. Talvez não tarde passarei por lá para sentir a presença da vida daqueles que transportam nas suas asas este belo Planeta Azul!

**********************************

Sagres, a beleza dos mares que enfeita o rio Tejo para alegrar o Ventor, nas suas caminhadas

sinto-me:
música: Glory Days de Bruce Springsteen
tags:
publicado por Ventor às 23:17