É isso mesmo.

Hoje foi comemorado o dia Mundial da Água.

Por isso, eu fui dar uma caminhada entre os meus amigos que melhor que muitos outros se sabem servir da água. Estive entre os patos, as galinhas d'água, as lavandiscas, ... mas muito longe de muitos outros.

Eu senti a falta do melro d'água, do guarda-rios, da toupeira d'água, das libelinhas, ...

São estes animais que nos informam que a água é adequada para a nossa utilização. Eles andam lá, a água é boa!

 

 

 

Este pato quiz partilhar comigo a água do seu rio, mas eu não gosto de me molhar. Só na banheira!

 

 

Esta água pode dizer-se que já não está tão poluída como já esteve
 

 

As verduras das margens são sempre um chamariz para os nossos olhos

 

 

Os patos reais adoram o seu ambiemte. Bom sinal!
 
 
As lavandiscas estão sempre prontas a desafiar-nos a correr atrás delas

 

Mas todo este lamiré apenas para vos dizer que a água é uma fonte de vida, de todas as vidas. É a maior riqueza à face da terra e quem a tem chama-lhe sua. Serve também para vos dizer que a água vai ser o pomo da discórdia entre as nações, num futuro próximo. Tanto ou mais como o petróleo o tem sido.

As guerras do futuro estão todas alcandoradas em gotas de água. As gotas que não chegarão para todos, mas que será com elas que teremos que viver. Por isso poupem a água e olhem-na com outros olhos. Ouçam o seu cantarolar rolando rumo aos seus obejectivos e nunca esqueçam que ela é sagrada.

Tal como o pão, ela é sagrada e para muitos povos já é pouca.

Não se esqueçam que foi com a água que o Senhor da Esfera amassou o barro com que fez aquele boneco chamado Adão ...

E não se esqueçam também que, como dizia um preto da África Minha, "deixem a água seguir para Mombaça"!

 

 

 

 

Sagres, a beleza dos mares que enfeita o rio Tejo para alegrar o Ventor, nas suas caminhadas

publicado por Ventor às 23:33