Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

caminhar com o Ventor

Pelos Trilhos da Memória

Pelos Trilhos da Memória

caminhar com o Ventor

Pangea

Pangea_animationDP.gif


Caminhem com o Ventor pelos Trilhos da Memória, nos trilhos da sua Grande Caminhada




Como sabem, o Ventor saiu das trevas para caminhar entre as estrelas.
Ele continua a sonhar, caminhando, que as estrelas ainda brilham no céu, que o nosso amigo Apolo ainda nos dá luz e que o nosso mundo continuará a ser belo se os homens tentarem ajudar..



Aqui, no Cantinho do Ventor, vamos sonhando ...



... juntamente com a Wikipédia



Aqui, estão abertas todas as janelas do Cantinho do Ventor, vamos sonhando e espreitando por elas



Os Blogs do Quico

A Arrelia do Quico

Os Amigos do Quico

O Fotoblog do Quico

Ventor em África

O Ventor e o Passado

Caminhar com os Sonhos

Quico

Blogs do Ventor

Adrão e o Ventor

Os Trilhos da Memória

Flores da Vida

Planeta Azul

Páginas Brancas

Rádio Ventor

Montanhas Lindas

Fotoblog do Ventor

Fotoblog de Flores

Blogs do Pilantras

Pilantras - o Ticas

Pilantras nos Trilhos do Ventor

Pilantras nos Trilhos do Quico

Fotoblog do Pilantras

Pilantras


Nestas janelas guardadas pela coruja das neves, a amiga do Ventor no Zoo de Lisboa, podemos espreitar as minhas fotos no Shutterfly ou, então, regressar à Grande Caminhada do Ventor


A Coruja das Neves
Ela abre-vos as janelas do Shutterfly

Sites de Fotos no Shutterfly


A G. Caminhada do Ventor

Adrão - a Natureza

Picos da Europa - a Natureza

Ventor e os Amigos do Quico

Caminhadas da Gi

Caminhadas de Sonhos


No Shutterfly podemos observar algumas das caminhadas fotográficas do Ventor. Se pedirem a coruja abre-vos as janelas.

Venham com o Pilantras, às músicas do Ventor

na sua Rádio Ventor


11
Mai10

Adeus Teresa

Ventor

Ontem, dia 10 de Maio de 2010, disse-te adeus. Dissemos-te adeus.

Conheci-te, há 48 anos.

Nessa altura, foste para mim uma surpresa. Uma surpresa porque, eu nem sabia que existias!

O teu pai, levou-me a tua casa sem me dizer nada. Só me tinha dito que iria jantar com ele e com gente amiga. Chegamos, tocou à campainha e, a tua mãe, toda contente, pois já contava comigo, foi abrir a porta.

 

Tu, apareceste a correr, abraçaste-te ao teu pai e, ficaste a olhar-me de soslaio. Ele apontou para mim e disse: "este, é o teu primo". Tu, um pouco encalacrada, também surpreendida, vieste dar-me um beijinho. Nasceste para mim com cerca de 14 anos, pois irias fazê-los logo de seguida.

 

Foste uma surpresa quando te conheci, foste sempre cheia de surpresas pela vida fora, para mim. Só não foste uma surpresa na hora de nos deixar. Eu sabia que, era uma questão de tempo! E, como calcularias, um dia, essa má notícia chegaria até mim. Até nós! A tua Joana, a tua querida filha, também, um dia, uma surpresa, iria dar-me essa terrível notícia. Eu esperava-a, mas pedia ao Senhor da Esfera para que não fosse tão rápida e te deixasse sossegada por mais algum tempo. Mas nada! Ele diz que tem de ser assim.

 

Um dia, há muitos anos atrás, escreveste-me uma carta, quando eu caminhava pelas terras lindas de Moçambique, em que me dizias:

"primo, um dia, quando chegares, virás procurar-me, naturalmente. Mas a minha vida vai dar uma volta, espero eu e, então, quando tu chegares, irás ter uma surpresa! Mas, para que a surpresa não seja muito grande, digo-te já que ainda não sei como vai ser, mas vai existir. Um dia conto-te tudo. Beijinhos".

 

Um dia cheguei e fui à direcção que me tinhas dado - um Colégio de Lisboa. Perguntei por ti, perguntaram-me quem eu era e disse que era teu primo. A resposta foi: "ai coitadinho"! Aí, assustei-me mesmo! Mas depois disseram-me que tinhas ido para França e que estarias em Paris. Fiquei mais sossegado! Afinal, o que tu pretendeste, foi tornares-te independente.

Depois veio a surpresa da Joana. Uma bela surpresa! Felizmente, com ela, o Senhor da Esfera, deu-te alguma coisa de jeito. E, mais ou menos, de surpresa, em surpresa, assim caminhamos por 48 anos.

 

Agora, as surpresas acabaram para sempre. O Senhor da Esfera não te deu o tempo suficiente para poderes continuar a tua Caminhada ao lado da tua filha, do teu genro e dos teus netinhos, a Carolina e o Lourenço.

A mãe de todas as doenças levou-te, precocemente.

 

 
Uma flor para o Senhor da Esfera tomar conta

 

Mas que vida tão cruel.

Nas minhas caminhadas, nem tudo é um mar de rosas. 

 

Sinto-me tão triste! 

 

 

Sagres, a beleza dos mares que enfeita o rio Tejo para alegrar o Ventor, nas suas caminhadas

2 comentários

Comentar post

O Quico e o Ventor

luis.jpg

Luiz Franqueira e o Quico

O Ventor nos tempos das grandes caminhadas gélidas, a luta contra o frio, era a maior das prioridades

VergineTricherusa.jpg

A Virgem Maria caminha entre nós

800px-Notre_Damme_internal_windown_rose.jpg

Um vitral na Catedral de Notre Dame

Tombstone_Holy_Sepulchre_reliquary_Louvre_MR348.jp

A Sepultura Sagrada

1280px-Jerycho2.jpg

Um Monumento em Jericó

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.