Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

As Caminhadas do Ventor

Pelos Trilhos da Memória

As Caminhadas do Ventor

Pelos Trilhos da Memória

maidens.jpg

 

Como sabem, o Ventor saiu das trevas para caminhar entre as estrelas.
Ele continua a sonhar, caminhando, que as estrelas ainda brilham no céu, que o nosso amigo Apolo ainda nos dá luz e que o nosso mundo continuará a ser belo se os homens tentarem ajudar..


20.04.05

Flores azuis


Ventor

Hoje, na minha caminhada, apareceram-me mais flores azuis. Estas são, de facto, de um azul muito lindo.

Abr,20 058.jpg

Anchusa Azurea

Claro que os meus parcos conhecimentos de botânica, não são suficientes para as identificar. Elas são selvagens, lindas e raras, tal como os metais preciosos. Mas mesmo sendo raras assim, acho que devo partilhá-las convosco. Hoje, 23 de Abril, já sei o nome pelo qual esta flor é conhecida. Chama-se Anchusa Azurea. Bem como partilho esta borboleta, Papilo Machaon, minha companheira de caminhada da qual também já sei o nome.

Abr,18 053.jpg 

Papilo Machaon

Casa Velha.jpg

A casa velha, implantada na serra do Cercal, debruçada sobre o rio Mira

13.04.05

Uma efeméride


Ventor

Nas minhas caminhadas tenho-me deparado com várias efemérides, entre elas, esta. Faz hoje, 13 de Abril de 2005, 2337 anos a Fundação oficial da cidade egípcia de Alexandria! Não tenho bem a certeza, mas creio que sim.

 

Farol de Alexandria tirado da Wikipédia

A minha memória, velha como o tempo, pode atraiçoar-me, mas raramente essas situações traiçoeiras me atingem. Enfim ... é possível. Poucas cidades fizeram uma entrada tão magnificiente na história da humanidade como Alexandria. Ela foi fundada por Alexandre, o Grande, o meu amigo Macedónio.

Já tenho falado disso ao Quico e acho que ele vai querer colocar tudo no seu Site. Será que ele ainda se recorda? Deve recordar pois todos os seus ascendentes foram bafejados pelas boas vontades divinais dos Faraós, mesmo muito antes do nascimento de Alexandria.

Casa Velha.jpg

A casa velha, implantada na serra do Cercal, debruçada sobre o rio Mira

Pág. 1/2