Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

As Caminhadas do Ventor

Pelos Trilhos da Memória

As Caminhadas do Ventor

Pelos Trilhos da Memória

maidens.jpg

 

Como sabem, o Ventor saiu das trevas para caminhar entre as estrelas.
Ele continua a sonhar, caminhando, que as estrelas ainda brilham no céu, que o nosso amigo Apolo ainda nos dá luz e que o nosso mundo continuará a ser belo se os homens tentarem ajudar..


22.07.07

Cristo Redentor ...


Ventor

... uma das 7 Maravilhas.

Corcovado!

O Corcovado é a base sobre a qual se levanta imponente, a estátua do "Cristo-Rei", ali mais conhecido como o Cristo Redentor e que tem uma altura de 38 metros sobre aquele belo morro, a quem os primeiros portugueses, quando chegaram ao local a que hoje chamamos Rio de Janeiro, olhando-o, lhe deram o nome de Pináculo da Tentação"!

O Corcovado

Mais tarde, por razões que escaparam ao vosso amigo Ventor lhe vieram a chamar - morro do Corcovado!

Mas o que realmente interessa, é que 36 anos depois da sua inauguração (12 de Outubro de 1931) numa Direcção da Força Aérea Portuguesa, na Av. António Augusto de Aguiar, em Lisboa, em 1967) eu e os meus amigos, companheiros de trabalho, tivemos uma conversa sobre as actuais (na época) belezas do Mundo e o Cristo Redentor já fazia parte delas!

Uma manhã, cheguei ao Café Monumental, na Av. Fontes Pereira de Melo, juntinho ao Saldanha, e olhei para a Papelaria desse café e vi uma revista que já não recordo o nome que resolvi comprar. Entrei, e enquanto comia o meu croissant recheado e bebia o meu café, fui desfolhando essa revista, na qual, por qualquer razão, vinha uma foto da Catedral de Chartres. Levantei-me e segui para a DSCTA (Direcção dos Serviços de Telecomunicações e Tráfego Aéreo) onde decorreu normalmente o meu trabalho da manhã.

À hora do almoço, sentei-me numa secretária, no Gab. dos Srs. Major Mota Martins e Major Costa e, enquanto conversávamos (éramos sete), o Sr. Major Costa, tirou-me a revista das mãos para folhear e quando topou com a foto da Catedral de Chartres, pegou no tema da conversa que eram as maravilhas conhecidas do Mundo Antigo. Virou-se para mim e disse apontando a foto: «sabes Ventor, que esta é, para mim, uma das primeiras maravilhas da actualidade? Para mim, do que conheço, há neste momento, no nosso mundo, três maravilhas, que são: a Cateddral de Chartres, a Baía de Luanda e a cidade de Rio de Janeiro com o Cristo Redentor»!

«Não acredito que haja nada mais lindo que abraçar, desde o Corcovado, toda a cidade do Rio de Janeiro, do que ver um pôr-de-sol na Baía de Luanda, ou apreciar a Catedral de Chartres e os seus fabulosos vitrais. Claro que há outras coisas lindas para ver neste mundo e entre elas as cidades de Lisboa e de S. Francisco. Mas há uma coisa em que tenho pensado e cada vez me convenço mais disso. Das cidades que conheço, as que eu mais gosto são, Rio de Janeiro, Lisboa (a nossa Lisboa) e S. Francisco».

«Para mim, as cidades de Lisboa e S. Francisco foram feitas pelas mãos dos homens e a cidade de Rio de Janeiro foi feita pelas mãos de Deus! E tudo indica que sim porque, à chegada, chamaram-lhe Vera Cruz e agora tem o Cristo Redentor a abraçá-la»!

O Cristo Redentor e Rio de Janeiro - foto envida por Any

Tudo isto já foi há 40 anos, mais ou menos como eu o descrevo! Hoje não sei dos Majores Costa e Mota Martins, nem dos outros, mas sei que por esse mundo fora, mesmo não votando, haverá muitos majores Costas e muitos de nós que estarão de acordo sobre todo o sistema que compõe a beleza intrínseca do composto Corcovado, Cristo Redentor e Rio de Janeiro. E acho que os brasileiros deverão estar, estarão concerteza, orgulhosos das suas belezas e muito, de certeza, da sua 7ª Maravilha.

 

Claro que haverá muitas maravilhas que nem propostas foram para votação e muitas delas já faladas no meu tempo em que usava a águia. Ainda um dia destes, deitado num hotel em Léon, com um pequeno fulheto na mão, lia o que os espanhóis me diziam sobre Léon, e a sua Catedral e tomei nota desta referência. Uma das maiores e mais antigas catedrais da Europa com 1.800 m2 de vitrais, os mesmos que a Catedral de Chartres.

 

Para terminar, deixo aqui os meus parabéns a todo o Brasil pela sua 7ª Maravilha deste nosso mundo.

Casa Velha.jpg

A casa velha, implantada na serra do Cercal, debruçada sobre o rio Mira

08.07.07

SETE MARAVILHAS ...


Ventor

... da Blogosfera.

 Este blog foi indicado pela Emanuela para as

Como não podia deixar de ser, sinto-me na obrigação de agaradecer à Emanuela esta linda distinção.

Como há regras para tudo e como estas regras findaram um dia antes em que entrei para estugar o passo, em mais uma caminhada, morreu aí a minha possibilidade de fazer as minhas nomeações para as 7 Maravilhas da Blogosfera.

Mas pronto! Também, devido a isso, escapei à tentação de fazer escolhas, coisa que não gosto nada. Nada mesmo! Não foi por acaso que não votei em nenhuma das Maravilhas que foram ontem declaradas para Portugal e para o Mundo.

 As Maravilhas são tantas que eu, nessas coisas, prefiro que sejam os outros a decidir e pensar: «votarem na A, na B, na ... e pronto está bem! Não foi o meu voto que empurrou esta e puxou aquela ... Fico melhor assim.

Tudo isto porque as Maravilhas são mesmo maravilhas. Talvez até aproveite para falar por aqui sobre uma ou outra. Sim porque eu fiz as minhas escolhas, apeasr de não votar.

Quanto às Maravilhas da Blogosfera, é evidente que não me iria custar muito, porque as escolhas não seriam assim tão vultuosas. Preocupar-me ia com um ou outro amigo (a) que pass por aqui e deixa a sua marca e pronto!

De qualquer maneira, deixo aqui o meu apreço ao blog o Sentido das Coisas por ser o criador e à Emanuela por se lembrar de indicar a Caminhada do Ventor como uma das 7 Maravilhas da Blogosfera. Tu sim uma maravila!

Vamos ver se para a próxima tudo corre melhor!

Mas deixo aqui bem claro que há belíssimos blogs que vou encontando nesta minha caminhada pela Blogosfera. Para todos os votos do Ventor para que não esmoreçam e vão caminhando em prol daquilo que vos pareça melhor.

Eu continuo na peugada do índio.                          

Casa Velha.jpg

A casa velha, implantada na serra do Cercal, debruçada sobre o rio Mira

Pág. 1/2