Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

caminhar com o Ventor

Pelos Trilhos da Memória

Pelos Trilhos da Memória

caminhar com o Ventor


Podem ver aqui todos os Links dos meus Blogs. É só abrir e espreitar


Como sabem, o Ventor saiu das trevas para caminhar entre as estrelas.
Ele continua a sonhar, caminhando, que as estrelas ainda brilham no céu, que o nosso amigo Apolo ainda nos dá luz e que o nosso mundo continuará a ser belo se os homens tentarem ajudar..



Aqui, no Cantinho do Ventor, vamos sonhando … com Hagia Sofia …


istanbul.jpg


... juntamente com a Wikipédia



Aqui, estão abertas todas as janelas do Cantinho do Ventor, vamos sonhando e espreitando por elas



Os Blogs do Quico

A Arrelia do Quico

Os Amigos do Quico

O Fotoblog do Quico

Ventor em África

O Ventor e o Passado

Quico


Blogs do Ventor

Adrão e o Ventor

Os Trilhos da Memória

Flores da Vida

Planeta Azul

Páginas Brancas

Rádio Ventor

Montanhas Lindas

Fotoblog do Ventor

Fotoblog de Flores

Blogs do Pilantras

Pilantras - o Ticas

Pilantras nos Trilhos do Ventor

Pilantras nos Trilhos do Quico

Fotoblog do Pilantras

Pilantras

30
Dez09

Rumo aos Picos da Europa

Luiz Franqueira - Ventor

Creio que terei mesmo de vos falar dos Picos da Europa e da caminhada que nos levou lá!

Em 10 de Julho de 2007, estava decidido.

Saímos da Amadora e, via Vilar Formoso, fizemos um raid por Salamanca, (onde fizemos um pique-nique com a companhia das joaninhas, enquanto ia recordando a zorra como petisco de outras gentes e aproveitava, também, para observar os monumentos de Salamanca), por Valladolid, por Tordesilhas, por Burgos ... e, acabamos, depois, por penetrar nas "fissuras" dos Cantábricos.

 

 

Um caminhante descansando, em Burgos, em frente da Catedral, onde se encontra o nosso amigo D. Rodrigo de Vivar - "El Cid o Campeador"

 

Foi um raid com um simples objectivo. Observar os Picos da Europa, e a sua inserção natural sob o tecto do meu amigo Apolo mas, como compreenderão, não é coisa fácil para tão pouco tempo. De qualquer modo, tentarei dar aqui uma amostra resumida da nossa saga que será complementada com alguns albuns fotográficos.

Poderão não significar grande coisa para vós mas, para mim, são de uma grande estima, pois eles representarão mais uma saga das minhas belas caminhadas em tempos difíceis.

 

Teria para mim, maior importãncia, se:

se eu vos dissesse que caminhei entre aquelas belezas naturais, de uma das mais belas regiões de Espanha e da Europa mas, com botas no chão montanhoso;

se vos dissesse que me esfarrapei todo caminhando por entre árvores verdinhas e lindas;

se vos dissesse que seria lindo para mim, informar-vos que caminhei nos Picos como caminho nos cabeços das minhas Montanhas Lindas;

se vos dissesse que caminhei entre as carmuças, os ursos pardos, os lobos, as águias reais, ... enfim, entre todos aqueles companheiros maravilhosos que ainda continuam a usufruir das belas montanhas do meu amigo Pelágio.

Então sim! Então eu teria feito uma caminhada plena.

 

 

Cilleruelo de Bezzana, nos Cantábricos

 

Pelágio também conheceu a saga das caminhadas mas de modo diferente da minha. Ele foi levado desde os Picos, desde a sua casa, em Cosgaya, na Liébana, até Córdoba. Só que essa caminhada foi levada a efeito sob o "jugo" dos muçulmanos, mas Pelágio, não era homem de se sujeitar a "jugos" e, pensou libertar-se das planícies de Córdoba e alcançar de novo, as suas Montanhas Lindas, onde, aí sim, ele decidiria como morrer.

 

Caminhar na E-80, percorrer os locais de nossos "hermanos", entrar nos profundos vales da Cordilheira Cantábrica de cabeça no ar, virada ao cimo dessas belas montanhas e, deixar que o nosso espírito fizesse, também, uma caminhada apressada com os espíritos que por lá caminharam durante muitos milénios, será importante para qualquer um que goste de apreciar as obras dos homens e as obras divinas.

 

Nas obras dos homens sempre conseguiremos apreciar as belas cidades monumentais, como Salamanca, Valladolid, Tordesilhas, Santander, e muitas outras localidades lindas bem  incrustadas nos meios naturais como vários pueblos e vilas, e ... como Santillana del Mar, Altamira, a terra dos fumos-Requejada, S. Vicente de la Barquera, Potes,Camaleño, Riaño, Cangas de Onis (a primeira capital do velho Reino das Astúrias, mais tarde foi Oviedo), Covadonga e tantas outras...

 

Nas obras divinas, aquelas que nos são representadas pela Natureza, nunca iremos esquecer os Picos e seus desfiladeiros, os vales profundos e as encostas altas, cobertas de bosques cheios de várias matizes de verdes, a adoçarem-nos o verão temperado e cobertos de flores, de fenos e de animais, tudo isto num diálogo permanente connosco. Será sempre assim a nossa visão até rematarmos, de novo, as obras dos homens na bela cidade de León.

 

Caminhar na Naturza - Com entrada nos Picos (Altaamira a Camaleño) 

 

Caminhar na Natureza - Rumo aos Picos da Europa  (Cilleruelo de Bezana a Altamira)

 

Caminhar na Natureza - Rumos aos Picos da Europa  (Salamanca a Cilleruelo de Bezana)

 

Deixarei por aqui os vários albuns de fotos que tirei nas minhas caminhadas pelos Picos da Europa e seus arredores.

 

Sagres, a beleza dos mares que enfeita o rio Tejo para alegrar o Ventor, nas suas caminhadas

1 comentário

Comentar post


ventor.jpg


Eu sou o Ventor de milénios atrás e, este em baixo, sou eu nos tempos actuais.


O Quico e o Ventor

Jan 06,07 009.jpg

O Ventor e o Quico caminhavam sempre, lado a lado. O Senhor da Esfera levou o Quico e três anos depois, apareceu o Pilantras para acompanhar o Ventor



Pilantras, está com o Quico e o Ventor


Mais sobre mim

foto do autor